Inspirar-Poesia, um segundo sopro

indeléveis

Por Sueli Maia (Mai) em 1/28/2010
.

Ali entre a pele e a folha, em meio ao sopro e a queda, entre o que está e o que se move, ficamos, estamos, seremos.

33 comentários:

Caio Fernandes disse... @ 28 de janeiro de 2010 15:11

gosto de sentir o "entre a pele e a folha ."

Ianê Mello disse... @ 28 de janeiro de 2010 15:13

É nesse entremeio que nos descobrimos...

Grande beijo e apareça, sua presença faz falta. ;)

Mikaele Tavares disse... @ 28 de janeiro de 2010 15:27

boa sensação de estar serenos.

Beijos

Mirse Maria disse... @ 28 de janeiro de 2010 17:00

Profundamente filosófico!

Mai! é verdade!

Parabéns, amiga!

Beijos

Mirse

Layara disse... @ 28 de janeiro de 2010 17:06

...ali em algum lugar em meio a natureza, seremos...um verso Xamã...Lindo e natural.


Beijos de Luz!

BAR DO BARDO disse... @ 28 de janeiro de 2010 17:23

Uma leitura natural.

A simplicidade não é nada fácil...

Assis Freitas disse... @ 28 de janeiro de 2010 18:02

Belo e simples e belo, singular. Beijo.

Kanauã Kaluanã disse... @ 28 de janeiro de 2010 18:15

Mai,

E neste meio cabe o que é nosso e se distingue de nós mesmos.

Um beijo.

Márcio Ahimsa disse... @ 28 de janeiro de 2010 19:10

ali, entre a folha e o tempo, entre o vento e o fôlego, haveremos de existir como um pêndulo soprando flâmula, floco tênue plainando ar, vida, vidraça, na graça profícua de estar...

Beijo, Mai, eu estou sereno...

Priscila Rôde disse... @ 28 de janeiro de 2010 19:36

Estou sempre "entre".

Simples e único!

Multiolhares disse... @ 28 de janeiro de 2010 20:10

Vivemos na corda bamba entre o ser e não ser, eterna dicotomia no nosso viver
beijinhos

Macaires disse... @ 28 de janeiro de 2010 20:41

Essa é a sina do mundo, ou a nossa própria...

Beijo, querida!

Paulo disse... @ 28 de janeiro de 2010 21:31

...Somos:

amores, dores, cores, desejos, musica, amigos, frases, sonhos!

Palavras perfumadas!

Bjos preciosa amiga!

Rafael Belo disse... @ 28 de janeiro de 2010 23:22

entre ter estar e ser, vivemos... delicadamente meigo e honesto linda. beijso Mai

Elcio Tuiribepi disse... @ 29 de janeiro de 2010 08:05

Ah...gostei demais disso...aqui entre uma folha e um rio, o vento me leva...to indo...é tanto mar que já nem sei onde ancorar...rsrs
Um abraço na alma...bjo

Jacinta Dantas disse... @ 29 de janeiro de 2010 08:38

Mai,
li uma vez, voltei, li de novo e agora leio mais uma vez. Pouquinhas palavras que me fazem voltar para sentir a grandiosidade de cada palavra em particular. Sim pois, por trás de cada palavra, sinto um mar de possíveis reflexões. Sou a pele, sou a folha, sou o sopro, sou a queda... sou, também, o que entremeia um e outro. Meus Deus! Que viagem boa você me proporciona, menina!
Lindo demais Mai.
Beijo

Fábio disse... @ 29 de janeiro de 2010 12:13

Minimalista. Se o texto fosse meu eu diria "Ficamos, estamos, somos." por conta da ideia de tempo prarado, de momento.

Mas o tempo futuro no último verbo ficou bem melhor.

Abraços.

Barbara disse... @ 29 de janeiro de 2010 12:53

Eleodora talvez seja um estereótipo exagerado do que somos todos.
No fundo somos híbridos e selvagens.
Ela bebe.
Exagera.
E o que faz a média das pessoas?
Embebedam-se de consumismo e vaidades.
Uma selvageria aceitável nos moldes do sistema.
Tive ternura por Eleodora.
Dora dádiva. Quem pode saber?

Troll disse... @ 29 de janeiro de 2010 13:12

Só não vale "ficarmos" demais, sob o risco que trazem a inércia e a imutabilidade. Vale sim mudar, um pouco que seja, de vez em quando.

tonhOliveira disse... @ 29 de janeiro de 2010 14:23
Este comentário foi removido pelo autor.
tonhOliveira disse... @ 29 de janeiro de 2010 14:25



No DELetes!

Beijos!

lagrima disse... @ 29 de janeiro de 2010 15:36

Ufff... Mai, eu leio e releio, e releio e releio, e volto a relêr, e o resultado é sempre o mesmo, me arrepio em qualquer daqueles meios!

Ferdi disse... @ 29 de janeiro de 2010 18:09

Existimos.

Que sutileza de palavras invejável, tenho que agradecer a Katrina pra sempre por essa indicação.

Daniel Hiver disse... @ 29 de janeiro de 2010 18:38

Frase fantástica Mai...Uma frase dessas é pra se ler algumas vezes e tentar se lembrar depois.

Lisa Alves disse... @ 29 de janeiro de 2010 22:54

Entre o 1 e o 2 existe um mistério secreto, o nosso intervalo, o nosso respirar, as palavras que não são ouvidas. Estamos entre, somos pontes e na obviedade da vida ainda escolhemos lados. :)

Daiana Costa disse... @ 30 de janeiro de 2010 00:25

é tudo nosso.

Nayara .NY disse... @ 30 de janeiro de 2010 00:33

Sempre ali...

Maravilhoso!
Bjos

Lara Amaral disse... @ 30 de janeiro de 2010 07:30

...seremos estáticos ou ambulantes.

Adorei!

Beijos, ótimo fim de semana para vc, querida!

Ilaine disse... @ 30 de janeiro de 2010 08:53

Entre a pele e a folha... onde quer que estejamos... Que deixemos rastros eternos em nossos movimentos.

Mai, quanta poesia e quanta verdade em teus escritos. Lindo demais.
Beijo

Nydia Bonetti disse... @ 30 de janeiro de 2010 11:52

Instante e eternidade - sobretudo: somos. Amei, Mai.

beijos.

Monday disse... @ 30 de janeiro de 2010 14:27

Maizita

Não sei se é, foi ou será ali. E não sei se pretendo aguardar a conjugação no futuro.

Acho que, pelo passado todo, ficaria mais no somos ... eternamente ...

Ah, pode por mais um aninho aí na minha conta de quarentão ... rsss

Jacinta Dantas disse... @ 30 de janeiro de 2010 15:13

Mai,
entre no florescer e colha um carinho que deixo para você. O caminho você já sabe. É só entrar, à direita do coração.
Bjs

iaiá disse... @ 30 de janeiro de 2010 18:09

sabe, às vezes te leio e me trasporto pra uns lugares tão distantes que só eu sei...
bjs

Postar um comentário

 

Seguidores

Links Inspirados