Inspirar-Poesia, um segundo sopro

FÊNIX

Por Sueli Maia (Mai) em 12/18/2008
...
.............................................................................Morria. Porque ali jazz_ia força imortal. Tocava. Tantas coisas mortas, e estirpadas, queimava, prá depois renascer. Ruia. Pássaro ferido, coisa pequenina-imensa, se ergue prá voar. Voava. Levando nas asas, as cargas e as dores de um mundo de um peso sem-fim. Renascia. Força e luz-egípcia menina-maria, Linda que emergiu da morte, sem dor e sem dó. Queimava e depois voltava, findando e fincando seu ninho-carvalho, queimado no breu. Ressurgia. Ave-pequenina cinza-ciclo, força-vida e Sol. Revivia. Porque na poesia, a palavra-alegria da força-maria é fênix-imortal.
...
...
Desejo a todos os amigos, do ontem, do hoje e do amanhã,
todo o bem que eu puder inspirar. Voltarei em breve!
Alegria! Paz! Harmonia! Saúde! Força! Coragem!
Feliz Natal!

55 comentários:

Sun(shine) , «3 disse... @ 18 de dezembro de 2008 21:36

Morrer e renascer; é verdade, todos nós trazemos uma fénix dentro de nós..
E não ha como não renascer das cinzas, com palavras como as tuas :')


Tudo de bom para ti tambem *
beijinhos

Mai disse... @ 18 de dezembro de 2008 21:41

Grata, Sun.

Teu carinho e sensibilidade são a tua grande força e beleza.
Sê fênix, tu também.

Alegra-te e brilha linda amiga.

Feliz Natal!

tossan disse... @ 18 de dezembro de 2008 21:56

Esta foi a mais linda que escrevestes, fechastes com chave de ouro. Feliz Natal! Bj

Mai disse... @ 18 de dezembro de 2008 22:11

Oi, Tossan.

Ah! Amigo. Tem sido tão bons e tão melhores os dias, depois que conheci tantos de vocês!
E és especial. Porque em tua alegria-Fernando, és um artista!

És lindo. Alma-menino.
Obrigada Imenso!

Feliz Natal!

Keli Grazieli disse... @ 18 de dezembro de 2008 23:16

adorei!
Tuas poesias são emocionantes...
conseguem expressar coisas inexplicáveis, com uma doçura e uma sensibilidade incrível!!!

Desejo a ti tudo de bom tb!
Bjo..

FERNANDA & POEMAS disse... @ 18 de dezembro de 2008 23:28

Olá querida Mai... Gostei!!!
Um grande abraço de carinho e feliz Natal...
Fernandinha

Mai disse... @ 18 de dezembro de 2008 23:31

Olá, Keli.

Grata pela visita e comentário.

Abraços!

Mai disse... @ 18 de dezembro de 2008 23:38

Olá, Fernanda.

Agradeço toda sua atenção e gentileza.

Feliz Natal para você, também.

Eurico disse... @ 19 de dezembro de 2008 00:17

Hoje só vim pra te dizer boa noite!
Beijo.

Daniel disse... @ 19 de dezembro de 2008 00:32

Há de "morrer" para renacer melhor, mais evoluído que outrora. Feliz Natal pra vc também. Um abraço.

http://so-pensando.blogspot.com

iara disse... @ 19 de dezembro de 2008 00:43

adoro a simbologia da fênix, e admiro quem sabe fazer esse morre e renascer diário com tanat poesia como vc!
e a cada vez renasce mais bela e forte. bj

FRAN "O Samurai" disse... @ 19 de dezembro de 2008 01:12

Oi querida!

Sabia que eu tenho admiração pela Fênix e sempre carrego comigo o pensamneto que quando passo por um momento ruim, eu penso na Fênix e ergo-me nas dificuldades.

Sobrevivo dentro das cinzas e renasço como uma pessoa cada vez mais forte e perseverante.

Adorei o texto, muito bonito mesmo.

Desejo Boas Festas e volte logo viu!

Fico no aguardo.

Beijos.

Mai disse... @ 19 de dezembro de 2008 04:52

Olá, Eurico.

Mas há palavras que falam, tudo.

Feliz Natal!

Mai disse... @ 19 de dezembro de 2008 04:52

Olá, Daniel.

Então que seja sempre assim.
Carinho.
Feliz Natal!

Mai disse... @ 19 de dezembro de 2008 04:53

Olá, Iara.

Mas também, como não fazer poesia, em meio a tanta luz?

Carinho.

Feliz Natal

Mai disse... @ 19 de dezembro de 2008 04:56

Oi, Fran.

Pois é também uma fênix que se renova, renasce, revive, que me reinventa e me faz reinventar, sempre.

Carinho.

Feliz Natal!
Voltarei, breve.

Márcio Ahimsa disse... @ 19 de dezembro de 2008 06:39

Oi querida,

Essa ave pequenina que alça vôo,
Que emerge de tantos sorrisos-Maria,
Que faz da água fria um sabor de acordar,
Essa ave pequenina-Maria-poesia
Que se desmantela em nós a cada dia
É um ninho em gravetos bem forrados
De esperança e de magia
Que acalenta e contagia
E plaina o ar das nossas dores
Pondo-se além das nuvens
E montanhas para nos mostrar
Que podemos sim voar
Pelas asas da imaginação
Pelas asas dessa ave-Maria-poesia
Ressurgindo de nós mesmos.

Boa ida... Que voltes logo para nos fazer voar...

Beijos, querida.

Mai disse... @ 19 de dezembro de 2008 06:52

Oi, Márcio.

Tu tens o dom de emocionar.
E ando meio chaga, meio pele aberta.
Isso nem é tão incomum, mas hoje está mais forte.
Sabe, Márcio, há pessoas que carecem amar mais, emocionarem-se mais, outras, de tanto e intensas são, que o caminho para o cuidado, é o outro.
Uma vez, ouví de um amigo que eu precisaria usar toda a minha reserva de razão, para me proteger da dor.
Isto foi um sopro.
Porque eu gosto de me emocionar. Isto me diz, a cada dia, que sou Gente.
Mas, preciso ter também a razão, para manter-me inteira, viva.

Cuida bem de ti.
Cuida bem do Márcio-menino que mora em ti, porque tua emoção, sensibilidade e alma, ficam expostas, demasiado.
Protege-te de qualquer reserva que consigas reunir, de Razão.
E que ela te sirva para te manteres vivo e feliz.
Para continuada-caminha de fazer-nos cócegas com poesia e beleza e doçura e ternura.

Muito carinho.

Feliz Natal!

Obrigada, SEMPRE!

Dauri Batisti disse... @ 19 de dezembro de 2008 07:23

Renascer é o que acontece todo dia. Não só das cinzas renascemos, mas também, sem perceber, das rosas, das ramagens de alecrim, dos perfumes de café. A cada dia somos obrigados a deitar para levantar de novo depois. A cada dia temos que fechar os olhos, para abri-los depois. A cada dia temos que entremear o medo com finíssimos fios de coragem para que, com o que foi tecido, cobrir nosso corpo com as esperanças de vida, mais, mais, mais vida.


Um beijo.

Dauri Batisti disse... @ 19 de dezembro de 2008 07:36

Brincando com as palavras dos meus "issos" repito aqui uma frase de lá: Aonde tu vais? Viagem?
Que seja ótima. Que tudo seja bom e favorável.

Mai disse... @ 19 de dezembro de 2008 07:37

E a cada dia agradeço, imenso, estares por aqui.
A cada dia, obrigada!

Feliz Natal!

Mai disse... @ 19 de dezembro de 2008 07:40

Lindo!

Viagem de Esperança!
Viagem com a criança que vai à nascente em foz.

Será favorável. Levo fênix e amor bastante.

Carinho, muito.

Diogo Caceres disse... @ 19 de dezembro de 2008 08:04

Oi Mai.. obrigado a visita e o carinho, volte sempre que quiser por favor!!!
A fenix... a vida é uma sucessão de renascimentos... constantemente morremos e renascemos p/ sentimentos, pensamentos e vivências!! Impossivel se aperfeiçoar sem esse ciclo de renovação... como disse Jesus "Se não nasceres de novo, não poderás entrar no Reino dos Céus"!!! Impossivel encontrar o paraiso dentro de nós, sem morrermos p/ o inferno das duvidas, magoas, rancores e egoismos cultivados em nosso intimo. Lindo demais seu blog, voltarei sempre...grande abraço!!!

Mai disse... @ 19 de dezembro de 2008 08:38

Olá, Diogo. Seja bem vindo!

Obrigada pela visita, as palavras, são preciosas, quando encerram o amor entre os humanos. Voltarei, sim.
E espero, também, receber-te muitas vezes.

Este espaço, também é teu.

Abraços.

Feliz Natal!

Germano Xavier disse... @ 19 de dezembro de 2008 08:43

Mai,

que a ave de fogo se renove com maior força. E renasça e lhe traga um sorriso bom. Estou aqui na torcida.

Deixo um carinho e um sim de continuarmos.

Carinho, Mai.
E feliz tudo.

Mai disse... @ 19 de dezembro de 2008 08:45

Tá bem, maninho.

Se eu fizer um gol, te aviso prá gritares.

Cara, eu hoje estou irreconhecível de mim mesma.
Haja fênix!

Mas é Natal Feliz Tudo prá ti, querido.

Paz!

mateo disse... @ 19 de dezembro de 2008 10:21

Beijos, Mai!
Fénix... um mito?
Hoje...hoje mesmo... parece-me bem que não. Queres melhor prova do que morte para se renascer?
É a morte que nos permite a intemporalidade dos que amamos!
Como o teu "Mai" é semelhante a "Mãe"...
Boa viagem.

Márcio Ahimsa disse... @ 19 de dezembro de 2008 11:32

Feliz natal, querida...

Abraço de calor em ti.

Sejas flor sempre, desabroche sempre como pétala de margarida
para alegrar a nossa vida.

Mariana disse... @ 19 de dezembro de 2008 15:03

Querida, feliz Natal para vc, boas festas e tudo mais!

Te acompanho quase que diariamente, nem semre comento, pois eu penso que nao sei as palavras belas para comentar textos tão cheios de emoção e sentidos.

Beijos

ps* somos colegas de profissão!!

Monday disse... @ 19 de dezembro de 2008 23:23

Mainina

Adoro esses seus nomes compostos aos borbotões, dão um toque todo particular aos seus textos.
Quanto ao poema, se um dia queimar, as cinzas vão se posicionar em forma de versos até o vento estrofá-las sem caminhos definidos ...

Mai disse... @ 19 de dezembro de 2008 23:54

Oi, Mateo.

Tens razão.
Há dias em que o yang está yin.

Carinho.

Mai disse... @ 19 de dezembro de 2008 23:58

Márcio, está tudo bem!

Ficará tudo bem.
Não há o que se angustiar. Vais ver, sou como a vara do salto em altura. Ela verga-se, inteira, impulsiona a atleta para o alto e, depois, retorna à sua forma, íntegra.
Sou adaptável.
E, a medida do possível, não me demoro.

Mesmo assim, teu carinho de amigo, me comove.

Obrigada, sempre, sempre.

Mai disse... @ 20 de dezembro de 2008 00:00

Oi, Mariana.

Eu te agradeço as palavras.
Deixa que eu te diga: este espaço é compartilhado por todos. Alguns comentam, outros, se preferem, lêem e não o fazem. Há os que deixam seus versos que eu admiro e incentivo.
Portanto, não nos prives de teus comentários.

Carinho, sempre.

Mai disse... @ 20 de dezembro de 2008 00:06

Olá Monday.

Deixa te contar parte da guerra travada, com um professor que tentva reduzir-me à, praticamente, uma aberração da gramática.
Ele se recusava a corrigir minhas provas, por conta dessa hifenização.
Mas eu sou um tanto exagerada..rss
E já fui mais.
Assim, queria intensificar o que dizia e a palavra era pouca, eu queria cor, cheiro, humor. Por vezes, a que eu encontrava, precisava de outra roupa. Eram insuficientes.
Mas o problema é que componho palavras que são de classes gramaticais distintas.Isto é subversão da gramática.
Bah!
Criei essa história. Mas também não sei se já não existia. Tenho um amigo, professor de Língua portuguesa, que diz que é original... Bem, não sei...
Vês, a propósito, até o nome do blog, padeceu deste mal.

Feliz natal, Monday.

Grata por vires.

garotabossanova disse... @ 20 de dezembro de 2008 01:05

Ah que lugar mais bonito, que posts mais poéticos e fortes.Gostei muito daqui, a tempos n visitava um blog tão acolhedor, seja pelas palavras ou seja pelo layout que por si só já é algo precioso.Um abraço!

garotabossanova disse... @ 20 de dezembro de 2008 01:05
Este comentário foi removido pelo autor.
Germano Xavier disse... @ 20 de dezembro de 2008 08:35

Vim trazer mais um pouco de chama e fogo, Mai. Que haja melhoras.

Um carinho.
Continuemos...

Qualquer Um disse... @ 20 de dezembro de 2008 18:38

Cara Mai-Fenix,

Final de ano é época de fênix. Renovação, não importa o tamanho das chamas, nem o estado das cinzas.
1ab

Edu

Elcio Tuiribepi disse... @ 20 de dezembro de 2008 20:19

Oi Mai, desculp, mas lendo um de seus comentários aqui, achei legal esta frase...
"Porque eu gosto de me emocionar. Isto me diz, a cada dia, que sou Gente.
Mas, preciso ter também a razão, para manter-me inteira, viva"
A emoção está presente sempre coigo também, as vezes num gesto bobo, numa palavra inocente ou num sorriso...sei lá...acho que são as pequenas grandes coisas, as que são invisíveis para algumas pessoas, infelizmente...Que poema hein!! Um Feliz natal para você, seus amigos e familiares...um abraço na alma...e um sopro de razão...rsss...valeuuuuu

Troll disse... @ 20 de dezembro de 2008 20:54

Sim, o ressurgir, o mito que se reergue das cinzas e domina a morte. Quantas vezes queimamos, ao longo da vida, obrigados a refazermo-nos a cada uma delas.

Recomeços, ciclos, finais... nada é, afinal, definitivo. Apenas o ébano do esquecimento.

Jaya disse... @ 21 de dezembro de 2008 00:38

Mai,

O texto é todo tão bem amarrado, que fico com medo de comentar e trair toda a coerência sutil que você criou entre as palavras-versos. Mas, posso destacar uma coisinha que gostei pra toda vida? Isso:

"Porque na poesia, a palavra-alegria da força-maria é fênix-imortal."

Encantada, eu permaneço. Pisco os olhos, e nesse reflexo, eu acabo deixando você se misturar em mim. Tuas palavras me tomam pelas mãos. E sabe daqueles passeios que a gente vai acompanhado tão bem, que a distância passa a ser nenhuma? É assim que acontece quando te leio. Acaba tão rápido, que tudo que faço é correr para os post antigos, e prolongar a visita. Faço porque quero. Porque gosto.

Você, poeta! (:

Olha, queria aproveitar aqui pra agradecer teu carinho e doçura quando caminha lá no blog. E venho explicar: tô de mudança, Mai. Interna e externa. O mundo cresceu. Tô passarinhando. Pouso, em breve. E te conto do que vi, prometo.

Feliz Feliz, pra você também!

Te beijo, com carinho.

Bill Stein Husenbar disse... @ 21 de dezembro de 2008 07:34

A poesia é tudo isso.

Harmonia mágica.

http://desabafos-solitarios.blogspot.com/

JOCENDIR CAMARGO disse... @ 21 de dezembro de 2008 10:21

DESEJO A VOCE, A SEUS FAMILIARES E A TODOS QUE SÃO CAROS A VOCÊ, UM FELIZ NATAL E UM 2009 REPLETO DE REALIZAÇÕES, PAZ, AMOR, FELICIDADES... SEJA SEMPRE E CADA VEZ MAIS FELIZ... COM MEU CARINHO...

JOCENDIR

EternaApaixonada disse... @ 21 de dezembro de 2008 11:02

*****

Consegui um pc para ainda deixar um abraço amigo!

Obrigada pela amizade neste ano!
Obrigada pelas visitas amigas!

Que neste Natal a esperança de um mundo melhor se concretize em 2009!

Até minha volta!

Meu carinho...

Helô

Sintonias do Coração

ETERNOS SONHARES

Coisas da Helô ©

*****

manzas disse... @ 21 de dezembro de 2008 15:06

Para vós amigos… de reflexão,
uma natividade de prosperarão
e um ano novo também,
de rostos risonhos,
com realizações de vossos sonhos…
Num vislumbrar de um novo mundo
poetizar a paz e harmonia
cantando todos de mãos dadas
na sintonia da alegria.

Um Bom Natal.

Quase Trinta disse... @ 21 de dezembro de 2008 18:57

Seu texto me fez lembrar de uma frase de Martha Medeiros que deixo aqui pra vc.

Desaprender para aprender. Deletar para escrever em cima.Houve um tempo em que eu pensava que, para isso, seria preciso nascer de novo, mas hoje sei que dá pra renascer várias vezes nesta mesma vida. Basta desaprender o receio de mudar"


beijos e boas festas

Tata disse... @ 21 de dezembro de 2008 23:25

Oi Mai,

Nossa, vc me surpreendeu novamente!

Quantas surpresas boas com vc hein!
Que poetisa vc é!!!! MENINAAAA!

Todos nós temos dias de fênix, que nos encontramos feridos, nos sentindo queimados por dentro,cinzas de algo desfeito,mas como toda fênix, ressurgimos sempre maiores e mais fortes, prontos para enfrentar uma nova partida desse jogo da vida!
bjinhos

Tatiana disse... @ 22 de dezembro de 2008 11:13

Todo artista molha seus pinceis
em sua alma e pinta a sua própria natureza!
(Henry Ward Beecher)

Desejo a você, Um Feliz Natal!
Agradeço o carinho e presença em palavras!
Que no próximo ano, novas sementes sejam plantadas e cultivadas em nosso coração.

Um beijo com meu carinho

A Senhora disse... @ 22 de dezembro de 2008 11:45

Feliz Nascimento! Que aquilo que não morre sempre renasça, que a força nele contida sempre se multiplique, que sejamos pequenos para caber tanto amor - que se esparrame ao nosso redor.

Beijo grande, menina!

Vivian disse... @ 22 de dezembro de 2008 12:55

...Mai minha lindeza,

Natal é renascimento,
é confraternização,
é solidariedade,
é sensibilidade
diante do Mestre Jesus,
esta luz que nos guia
para as realizações
de todos nossos desejos
e sonhos.

Que assim seja!!!

Tenha um Feliz Natal!

Miguel Barroso disse... @ 22 de dezembro de 2008 17:34

Sintonias........................abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

Miguel Barroso disse... @ 22 de dezembro de 2008 18:50

Reviver é um ósculo dos deuses, amiga.

Abraços d´ASSIMETRIA DO PERFEITO

rogeriomarcal disse... @ 23 de dezembro de 2008 01:31

Mai, que saudade de vir aqui e te ler. ADORO!

Lindo texto, muito bom como sempre.

Fênix tem muito a ver com essa época, renescer, ressurgir, recriar, renovar.

DEsejo, de coração, tudo de bom para você, muita paz, amor, saúde, felicidades, que voê realize todos seus sonhos e desejos. Boas festas, aproveite ao máximo, e que 2009 seja lindo. =)

Bjão

Serena Flor disse... @ 23 de dezembro de 2008 10:32

Invente seu Natal!
Faça algo diferente!
Faça o melhor que puder com aquilo que tiver!
Enfeite-se, alegre-se.
Se não tem dinheiro, encha seu coração de amor! Seja a própria árvore com bolinhas coloridas e muito riso!
O calor que emana do seu abraço dinheiro nenhum no mundo
poderia comprar.
Dê um abraço, um sorriso, um te gosto, um te amo. Seja você o presente!
Um Natal de muita paz e luz pra você minha querida amiga! Bjs.

Mai disse... @ 23 de dezembro de 2008 13:00

Gostaria de agradecer a todos os amigos que aqui vieram, as manifestações de carinho, os comentários, a solidariedade e os votos de felicidades neste natal.
Tão logo eu possa, escreverei a todos.
Aos que visitam o blog, pela primeira vez, deixo o convite para que retornem, sempre que desejarem.

Feliz Natal para todos.

Postar um comentário

 

Seguidores

Links Inspirados