Inspirar-Poesia, um segundo sopro

FOLIA DE ESPERANÇA...

Por Sueli Maia (Mai) em 12/23/2008
...
...
.............................................................................No caos-folia do meu dia, inteira ordem, lá, havia. Eu, um quase-Zen, atento-calma, estava pronta para agir e urgir, o necessário àquela vida. Da janela, Veneza eu via. Alumbramento, ela era linda! Casas mínimas brilhavam longe, pirilampos. Carros ágeis, minúsculos, cruzavam o espelho de um rio, como mísseis traçantes no céu. Rio dos meus dias-ontem, aquele leito atraía meu olhar. Madrugada de dezembro, um carnaval-natal sem frevo, sem graça, sem festa. Alegorias, fantasias e adereços de fios, tubos, máscaras, de uma ala, colorida de enfermeiros. O enredo ritmado numa tela, controlava em sincronia, toda métrica-assimétrica de uma vida. Ela, não podia me ouvir ou falar. Seus olhos falavam tudo, em linguagem alfabeto-dor, de um corpo já cansado e velho. Estudar semiótica serve muito, nessas horas.
– Medo, mãe?
– Eu? Medo algum nessa vida tão medonha... Eu, só evito morrer, porque ‘inda tenho muita coisa prá fazer.
– Envelhecer, mãe?
– Todo mundo vai um dia, minha filha. A juventude, sempre passa. Da velhice, ninguém veio... Nenhum vivente vai passar da justa hora, no dia que chegar.
– Reage, mãe!
– Eu vou. Claro que eu vou. Vou sair daqui com vida, porque eu mesma, me proíbo de morrer.
Lá fora - luzes da cidade. Aqui – uma luz de esperança. Naquele instante percebi, que renascia. Seus olhos brilhando, sorriram prá mim. Eu, um Zen-feliz, também sorri prá nova vida. Enfim, o meu sorriso e coração, eram folia de esperança. Neon, piscava longe e me lembrava que é natal. Natal, feliz!
...
...

26 comentários:

Tentativas Poemáticas disse... @ 23 de dezembro de 2008 13:02

Querida amiga
Muito obrigado pela sua amizade.
Desejo tudo de bom para si.
Mil beijinhos
António

FERNANDA & POEMAS disse... @ 23 de dezembro de 2008 13:16

Querida Mai, belo texto poético... BOAS FESTAS e FELIZ NATAL!...
Um grande abraço de carinho e amizade,
Fernandinha

Márcio Ahimsa disse... @ 23 de dezembro de 2008 13:17

Um rio de esperança corre
e carrega em seu leito
muito mais que dores, carrega
vida, carrega sorrisos escancarados,
carrega as luzes da cidade
que ficam piscando ao longe,
refletindo, refletindo...
Nesse rio, eu me vejo navegando sempre, pois é preciso, ainda mais, quando, em acasos poéticos, econtrar outros navegantes, também sedentos dessa vida tão teimosa, também crentes em qualquer fragmento de amor, também cheios de um respirar ofegante pela beleza da vida... Tu és um desses navegantes e, quanto mais remarmos juntos, num mesmo barco de vida, significa que esse rio será sempre uma extensão de nós mesmos.

Obrigado por ter remado junto comigo nesse ano de 2008...


Desejo-te uma natal de prosperidade, um ano de conquistas, e, continuemos a seguir pelo leito desse rio... remando...

Beijos, querida.

tossan disse... @ 23 de dezembro de 2008 14:51

Do quase-Zem para Zem-feliz! Um olhar sem medo com a tua presença.
Texto emocionante beirando a realidade! Beijão

Diogo Caceres disse... @ 23 de dezembro de 2008 15:57

Verdade, uma Natal Feliz... e que feliz ele seja por nascer em seu coração todos dos dias de sua vida!!!
Passando p/ dar um forte abraço e desejo de imensa paz, aproveite bem as festas... fique c/ Deus!!!!

Eurico disse... @ 23 de dezembro de 2008 16:40

Ah, Mai, amiga. Estou contigo, pois estamos todos nesse barco. Força!

Jacinta Dantas disse... @ 23 de dezembro de 2008 16:51

Mai,
escrever assim, a partir do cenário da finitude - é mais que escrever com o coração. É perceber-se na ligação maior de vida, a ligação umbilical.
Beijos, moça

Kundalini disse... @ 23 de dezembro de 2008 17:00

Coisa mais linda! Confesso que as lágrimas chegaram-me aos olhos ao ler o "Reage, mãe" pois este é meu primeiro natal sem a minha... pela primeira vez eu a vi não reagir.

Mas é lindo, e a esperança se renova pois tudo na vida é esperança...

Beijos

Dauri Batisti disse... @ 23 de dezembro de 2008 17:43

Um texto interessante.

Começa pela fantasia, segue pela sabedoria e termina na esperança.

Começa no rio, segue na corrente da língua, termina na luz feliz.

Começa no budismo, segue pela semiótica, termina no cristianismo.

Começa no caos, segue na reflexão da vida, termina na poesia.

Feliz natal!

Um beijo.

Multiolhares disse... @ 23 de dezembro de 2008 17:44

As luzes brilham lá fora, mas devem nunca perder o brilho dentro de nós só assim podemos avançar
beijinhos de bom natal

poetaeusou . . . disse... @ 23 de dezembro de 2008 21:30

*
Uma feliz Quadra
lembrando …
,
Tu que inventas ternura e brinquedos para dar
Tu que inventas bonecas e comboios de luar
E mentes ao teu filho por não os poderes comprar
És meu irmão amigo
És meu irmão
,
In - P. Carvalho
,
Conchinhas de Luz
,
*

Tata disse... @ 23 de dezembro de 2008 21:48

Oi,

Mais um ótimo texto!
Quanto as luzes.....LET IT SHINE!
BJINHOS

Léo Mandoki, Jr. disse... @ 23 de dezembro de 2008 23:50

....ainda bem que vc sabe interpretar as minhas palavras...aos olhos de qq pessoa seriam apenas má educação...mas eu não sou mal educado...
....do mais verdadeiro que tenho dentro de mim só te desejo uma coisa:
...que entre vc e a sua mãe haja o máximo de assuntos resolvidos...Não todos, mas apenas os essenciais...eles farão falat no futuro...
es um espírito iluminado...
beijos

Qualquer Um disse... @ 24 de dezembro de 2008 00:25

Cara Mai,

Viver é driblar a morte. Morte que insiste de uma vida que resiste.
Um ab
edu

FRAN "O Samurai" disse... @ 24 de dezembro de 2008 01:58

Feliz Natal!

Com direito a muita alegria, paz de espírito, muito amor e carinho, muita fraternidade e acima de tudo muita saúde!

Deixo aqui meu abraço apertado de alguém que admira esse blog...

Felicidades e BOAS FESTAS!

Sayonará...

Mai disse... @ 24 de dezembro de 2008 06:35

A CADA UM DOS AMIGOS, ESPECIAIS E MUITO QUERIDOS.

Gostaria de agradecer, todas as manifestações de carinho e atenção aqui postadas.
Como sabem, costumo interagir com cada um dos amigos, especiais em seus comentários.
Gosto desta dinâmica. E dialogo com todos, porque entendo que este, é um canal privilegiado, para semearmos e fortalecermos boas amizades.
Neste momento, uma tarefa especial vem exigindo uma dedicação maior e, apenas por este motivo, as costumeiras respostas individuais, não me estão sendo possíveis.
Em breve, retomarei a comunicação com todos.
Enorme carinho, respeito e agradecimento pelos bons momentos que, juntos, compartilhamos.
Para mim, todos aqui são amigos, muito queridos e muito especiais, também.
A cada um, envio um beijo afetuoso e um abraço terno.

Desejo que HOJE, SEJA UM DIA E UM NATAL, MUITO ESPECIAL. Porque VOCÊS, SÃO
AMIGOS SUPER ESPECIAIS!

SÃO AMIGOS E SÃO POETAS!

Carinho, sempre.

Wagner Marques disse... @ 24 de dezembro de 2008 09:54

Gostei do "caos-folia"!

Troll disse... @ 24 de dezembro de 2008 10:04

Sempre em quem faz a diferença, o impulso para ir adiante e se fazer além, não é mesmo?

Feliz natal, caríssima, e sou muito agradecido a 2008 pelas pessoas que conheci. Beijos tantos e mil realizações.

Esther disse... @ 24 de dezembro de 2008 10:57

Oi querida amiga!

Passando para deixar abraços de Natal que seu final de ano seja explêndido e cheio de Esperança
para o novo ano que desponta!!

beijinhos!

L.M Tavares disse... @ 24 de dezembro de 2008 11:01

Como sempre fazendo jus as expectativas que crio sobre o blog...

Meus parabens...

Boas Festas !

paula barros disse... @ 24 de dezembro de 2008 12:41

Mai

Fico impressionada como você tem a capacidade de transformar o cotidiano, os momentos, os sentidos e transformar em um belo texto.

Consegui estar nos lugares que suponho que você aqui definiu.

desejo força e serenidade nesse momento.

Que o verdadeiro espírito de Natal esteja em nossos corações, hoje e sempre.
Desejo, paz, saúde, amor, serenidade, discernimento, harmonia....o resto corremos atrás.

Abraços fraternos

Branca disse... @ 24 de dezembro de 2008 12:45

Conhecendo seu espaço.
Voltarei com certeza...gostei muito!

Bom Natal pra ti,
Branca.

Monday disse... @ 24 de dezembro de 2008 19:36

nas horas de aperto, é bom sempre acreditar que algo virá pra trazer um empurrãzinho que seja ... o resultado pode ser um impulso enorme ...

continuo adorando seus compostos, únicos por esses prados e sempre convidativos a visitar-te

fecho o ano com a montagem de um espaço novo, moça, e seu link estará lá em breve ... o convite, é claro, já está feito pra ti

feliz natal e boas festas

bjks

Bill disse... @ 24 de dezembro de 2008 21:30

Doce e cheio e esperança... encontrar nas suas palavras a vida que se passa em tudo... Gosto... sempre...

Feliz natal dona moça... Se vista de sorriso.

Paz, amor e saúde para tu e todos a sua volta.

:**

Paulo Fernando disse... @ 25 de dezembro de 2008 04:59

Fenomenal! Adorei a maneira como conduz o texto. Tens um estilo único.

Bjos, minha querida!
Boas festas!

Sun(shine) , «3 disse... @ 25 de dezembro de 2008 13:18

Sempre disse que a velhice é relativa, é uma questão de espírito, o corpo nada tem a ver com isso... Quem almejar a juventude, será jovem todos os dias de sua vida.
Os teus textos sempre fantásticos, sempre repleto de sabedoria :)

beijinho grande, espero que tenhas tido um bom natal :)

Postar um comentário

 

Seguidores

Links Inspirados