Inspirar-Poesia, um segundo sopro

mono_logos laicos

Por Sueli Maia (Mai) em 5/03/2009
Enigmas do princípio ao fim. Neste cenário estarão a palavra e a razão. Lógico que esta bobagem é um monólogo laico, mas a atriz é Eclesiástica. Monologar sobre a harmonia do universo. Não vais logar, Eclesiástica! Esquece o teu login! E faças logo o teu ensaio, ou eu farei o teu logout. Velocidade, dicção e ritmo e imposta logo a tua voz. Projeta ao fundo. Aqui eu falarei sobre a palavra. Logo, neste lugar, eu seriamente brincarei certo? Minha linguagem está clara? Então não chora, deixa de drama! Olha o logoff. Mas tens razão, este meu texto está um caos e eu também. Até parece que bebi litros de Logan! - Podes ouvir esse meu sopro ai do fundo? Não tu. Ele, você ai. Terás que ouvir o que tu lês e eu disse “L-ele”. - Quem, eu? Isto mesmo, “L”. - Ok? Ação! – Ouve, meu bem, isto é para logo ou até logo já estarás cansada. E o que farás sem que eu te escreva e tu me leias? Tem até Blogger! – Espera! Palavreado inútil! - Não há verdade nisso aqui. Começa tudo outra vez. Vai! AÇÃO! - Em princípio, vamos por ordem ao caos. Logo, me ouve, te quero tanto... Com uma palavra declararei o meu amor por ti. Isto é um prelúdio filológico, meu amor. Este monologo, meu amor, é todo teu. Sshhhh... Sou toda tua, deixa-me cuidar de ti? .
Arte: Vitrais Sé
.

19 comentários:

Osvaldo disse... @ 3 de maio de 2009 17:48

Ups, uff, Mai:

Li, claro que li, terminei extenuado, mas li, não bebi Logan, nem Brahma nem Antártica (eram as cervejas da época), por isso li sóbrio.

Olha, Mai, acredita, conseguiste me embaralhar todo com este post.
Porqê ?... sei não. Sabes mais ?, obrigaste-me a me servir um duplo seco.

Mas acredita, gostei imenso.

bjs
Osvaldo

paula barros disse... @ 3 de maio de 2009 19:31

As vezes para dizer o simples, falar do amor, nos declarar, dizer que queremos, ficamos um tanto perdidos, confabulando com a gente mesmo, pensando..pensando...sentindo....sofrendo....e é preciso só dizer te quero...mesmo que seja para ouvir um não.

Querida, me fez ficar pensando com os meus botões, sem tê-los, talvez os internos.

abraços, boa semana.

Vivian disse... @ 3 de maio de 2009 20:01

...é sempre nesta enrolação
e medo que perdemos a chance
de viver o amor que não precisa
de palavras e sim de ação...

você é uma linda...
já falei isso em outras
ocasiões, né amore?

beijos meus

Letícia disse... @ 3 de maio de 2009 20:25

Mai Maluca,

Você brincou de blog e de criar palavra. =)

E meu livro está demorando porque sou lenta até nisso. Mas ele está por vir.

Elcio Tuiribepi disse... @ 3 de maio de 2009 20:38

Mais que coisa mai complicada de entender, confesso que esse esta mais para um enigima, já tinho lido e agora vi incluído se não me engano a frase: Tem até blogger!
O L é "éle" mesmo, é isso? Rsrs
Como disse a Paula lá em cima...confabulando...confabulando e procurando palavras...ahh..mas sei não...
Um abraço na alma...bom fim de domingo..

©tossan disse... @ 3 de maio de 2009 20:45

Não sei se foi o Longan que tomei, mas não entendi nada!
Uma declração de amor? Assustadora talvez! Beijo

Anônimo disse... @ 3 de maio de 2009 21:18

não ouve o que lê por não haver motivos.
bj

Tata disse... @ 3 de maio de 2009 23:22

Ei Mai,

Se L-ele não entender...é bobo!KKK
Está muito legal esse seu post desencontrato, faz todo sentido!
Seu prelúdio filológico, seu mono-logo, está ótimo!!!
tenho certeza que L-ele vai entender e decifrar seu caos, e colocar tudo em ordem, e fazer desse teu mono- logo, um dia-logo!!KKK

bjinhos

Erica Maria disse... @ 4 de maio de 2009 00:03

Ah, que coisa linda!

Criatividade, poesia...

Encanto-me várias vezes ao ler!

Bjo minha querida Mai!

Paulo disse... @ 4 de maio de 2009 02:02

Olá,

Torço para que voce não faça logout, e o privilegiado te ouça com urgência!

Abraços linda!

Paulo disse... @ 4 de maio de 2009 02:02

Olá,

Torço para que voce não faça logout, e o privilegiado te ouça com urgência!

Abraços linda!

Dauri Batisti disse... @ 4 de maio de 2009 11:35

Tudo caminhou - caminho das carências - para a última frase. Ela é a razao das brincadeiras com todas as outras. Os enigmas se revelam no apelo: deixa-me cuidar de ti, cuide de mim. Rsrs.

Um beijo.

Dora disse... @ 4 de maio de 2009 12:31

Menina! Adorei sua brincadeira "filológica"! rs
Jogou com o "logos"_ razão, palavra_ no monó-logo laico com a atriz "eclesiástica". (vc estuda filosofia?)
De repente, o "logos" foi prá Internet. E chegou até o uísque!
Enigmas, sim. Mas, que se abrandam e se desdobram no final, numa declaração de amor que se doa...
Mas,eu gostei mesmo foi da ameaça do "logoff"!!!! rs
Beijos, doidinha!
Dora

A Senhora disse... @ 4 de maio de 2009 12:50

Sshh, sem ação... é no silêncio que somos...

Muito, muito logal! ops, legal!

beijinhos

Sam disse... @ 4 de maio de 2009 13:24

Aiiiii Maiiii,

ai ai! rs

Ahhh menina! Brica com as palavras como se fossem confetes que se jogam de lá pra cá.

E eu, fico aqui, viajando
encantada
apaixonada
... pela tinta da tua caneta!

Pela menina peralta que mora na mão da moça que segura a caneta! rs

Meu beijo pra vc, querida!

Bom começo de semana.

Carinho imenso,
Sam

FRAN "O Samurai" disse... @ 4 de maio de 2009 13:31

Oi querida Mai!

A AÇÃO é sempre o passo primordial na REL_AÇÃO. Admirável como sempre, cheia de amor confuso e louco as vezes. Mas mesmo sendo cheio de caos, ainda é amor e toda AÇÃO tem uma RE_AÇÃO.

Beijos!

Aline Dias disse... @ 4 de maio de 2009 15:53

Eu queria ter a esperteza de quem sabe brincar com as palavras como tu.
Beijos carinhosos.

Eurico disse... @ 4 de maio de 2009 22:07

Como dizes tão bem, estás a brincar com os invisíveis seres de teu universo poético. E nós é que nos deleitamos.

Abraçamigo e fraterno.
Grato pelos elogios entusiastas e generosos ao meu Beach Soccer. Sou quase um fenÔmeno kkkkk

Tatiana disse... @ 5 de maio de 2009 09:25

Que linda declaração Mai!

Saudades daqui!

Vim apreciar e lhe trazer o meu carinho

Beijos

Postar um comentário

 

Seguidores

Links Inspirados