Inspirar-Poesia, um segundo sopro

a rebeldia dos oblíquos

Por Sueli Maia (Mai) em 12/30/2009
.

O tempo passa e inevitável é pensar que amanhã será um dia comum, talvez último, com horas a menos e a mais. Admito ser estranho lembrar Duomo e Pisa neste instante e tão incomum quanto instigante é pensar as sutilezas e os poderes que sustém o oblíquo. Então abro os olhos para o espectro da euforia e piso o chão. Eis o poder de inspirar o ar. Evoco uma fibra qualquer e a memória da pele. Porque talvez a rebeldia do oblíquo seja essa teimosia que faz resistir, desafiar ou irromper entre as fendas uma vida qualquer. Porque o desvão de um baque é uma brecha e a valentia da ferida é uma crosta e no exposto disso tudo eu agacho e limpo qualquer coisa que escorra. A persistência de cambaio é a cena do atleta que completa a maratona e desmaia após a linha. Retrovisores do tempo em datas comuns. E cuidar do engano do engodo do crédito é estima, e viés que rima é erro, e honra é rito e do guerreiro o grito é guerra. E naturalmente é só dezembro que está acabando ou mais um janeiro que volta com um sopro de vida que vem prá mais tempo e história. E ela volta com fatos que emergem ciclicamente. E reprisando, tudo é como o filme biográfico que se faz em culatra e deflagra no biografado a memória dos seus ideais. Amanhã, numa tela ou na areia, menos e mais um dia e vida a mais e a menos junto ao pulo do ponteiro. E depois respirar, chorar, sorrir, abraçar e escrever o novo numeral e traçar metas e desejar nos rituais de reinício. E assim eu desejo mais fôlego na travessia dessa lâmina d'água que refrigera e desperta para um novo e simples bom dia!

.
Bom 2010 para todos!
Imagem: Google

56 comentários:

walter disse... @ 30 de dezembro de 2009 13:06

Olá amiga
Concerteza, amanhã será um outro dia como outro qualquer... mas prefiro pensar, que HOJE, é o primeiro dia, do resto da minha vida...

Lhe desejo um Feliz Ano Novo, pejado de felicidade permanente...

Beijo grande

Pâmela Marques. disse... @ 30 de dezembro de 2009 13:20

E tudo fica tão nostálgico a essa altura. O ano que passou deixando a saudade, marcas absurdas, o ano novinho recém-nascido que nos traz expectativas grandiosas. É, o ano acabou. Passou tão rápido - choramos, rimos, choramos. Talvez tenha chorado mais, mas a esperança de um ano amarelo-alegre nasce dentro de mim.

Mai,
Obrigada deveras por textos tão lindíssimos, que realmente inspiram. Fico pensando, muitas vezes, que nem devo comentar de tão perfeito.

2010 maravilhoso para ti e que nos esbaremos muitas vezes em nossas linhas.

Eurico disse... @ 30 de dezembro de 2009 13:25

Eita! Que coisa linda!
Bom ter vc por perto, amiga.
Muuuiiito bom!!!!

Amanhã te darei bom dia!!! E depois de amnhã também!!!

Bom dia, bom dia, mesmo!!!

Lara Amaral disse... @ 30 de dezembro de 2009 13:26

A poesia e seus oblíquos...

Para mim, nada melhor do que escrever de viés, errante, inclinado... Todo anjo torto rogaria a nós poetas a praga de sermos "gauches" assim, como prega a filosofia Drummondiana.

Beijos, amiga! Tenha um ótimo ano de muitas horas bem vividas.

Dauri Batisti disse... @ 30 de dezembro de 2009 13:36

Linda crônica do fim, lindo poema do começo. Gostei imensamente. Os oblíquos são sempre e saudavelmente rebeldes.

Beijo.

Beto Canales disse... @ 30 de dezembro de 2009 14:07

Muito legal.

Beijo

Beto

tonhOliveira disse... @ 30 de dezembro de 2009 14:31


Um Bom 1º DIA do ano!
Depois são + 364...

QU4TRO Beijos!

tossan® disse... @ 30 de dezembro de 2009 15:56

Que tua alma seja o cais que nele ancore toda a emoção, ternura e criatividade em inspirar poesias nesse Ano que se inicia! Boas Festas! Beijo

Regina disse... @ 30 de dezembro de 2009 17:18

Ler essa crônica foi como ouvir sua voz. Tanta coisa prá pensar nesse teu grito, mas me desculpe, Sueli, eu ri no filme biográfico e quem dera ao se emocionar ele lembrasse tudo que falava nos palanques quando ainda não estava no poder, mas que nada.
Valeu linda! Bj
Re.

Nydia Bonetti disse... @ 30 de dezembro de 2009 17:25

Mai

Gosto demais das tuas imagens. Esta "lâmina d'água que refrigera" me deu fôlego. :) Belíssimo texto.

Disse há pouco num outro comentário: a poesia me deu muito este ano, especialmente amigos - almas e talentos incríveis.

Foi muito bom te encontar também Mai, com tua escrita personalíssima, que nos emociona e faz tão bem à alma.

Que 2010 seja bom, feliz e cheio de Paz, pra todos nós!

beijo grande!

Assis Freitas disse... @ 30 de dezembro de 2009 17:29

Estamos nesta travessia de respiração e inspiração. Teu post é uma brisa e um afago. Deixo meu carinho e o beijo.

Kanauã Kaluanã disse... @ 30 de dezembro de 2009 17:34

Um ritual a marcar o ritmo dos passos, o rito da passagem à margem do tempo.
E nós, como que coreografando o movimento de translação...

Teus textos são sempre um brinde ao poder da palavra, que em ti é arte, Mai.

Um brinde a ti!

Katyuscia.

Macaires disse... @ 30 de dezembro de 2009 17:53

Bom saber que você pensa assim! Pensamos tantas coisas boas nessas épocas, não que isso seja ruim, mas depois o tempo vai passando e tudo o que desejamos, para o novo ano, vai esmorecendo aos poucos, claro que não é regra, mas que é um pouco assim, é! Gosto dessa bagunça divertida do final de ano, mas prefiro pensar que o amanhã será apenas mais um novo dia, como qualquer outro!

De qualquer forma, minha amiga, desejo a você tudo de melhor e que esse próximo ano seja ótimo em todos os sentidos!
Abraço apertado, Mai!

paula barros disse... @ 30 de dezembro de 2009 18:47

Querida, foi bom está com você e sua família em 2009. Sei o quanto você é guerreira, e com certeza você sabe encontrar forças para lidar com o dia a dia.

Fim de ano, queira não queira nos leva a reflexões, a balanços, a rever nossas vidas, propor objetivos...e também sei que você sabe começar, terminar, recomeçar...tudo a seu tempo.

beijos, abraços, saúde, paz, força, discernimento, serenidade...e tudo o mais que você precisa.

A Senhora disse... @ 30 de dezembro de 2009 19:18

Eu via a foto e me imaginei na ponta da Torre de Piza, como a mocinha do Titanic, mas sem o Leonardo Di Caprio. Braços abertos para um novo dia. Rompendo a lâmina que separa o hoje do amanhã.

Bons dias, sempre bons e maravilhosos dias para você!

Beijos, querida!

***MissUniversoPróprio*** disse... @ 30 de dezembro de 2009 20:12

Nossa, que maravilha. Lindíssimo!

"Amanhã, numa tela ou na areia, menos e mais um dia e vida a mais e a menos junto ao pulo do ponteiro."

A mais pura e delicada realidade.

Lindo, lindo!

Um 2010 MA-RA-VI-LHO-SO pra ti! Beijo grande! ;)

Victor Gil disse... @ 30 de dezembro de 2009 20:27

Amiga MAI.
O tempo passa inevitável, por isso amanhã será outro ano. Os ponteiros do relógio não param, cruéis, indiferentes ao nosso dia a dia.
Um Bom Ano Novo.
Beijos
Victor Gil

Kanauã Kaluanã disse... @ 30 de dezembro de 2009 20:36

Volto para soprar-te, em fio de voz, um desejo:

http://www.youtube.com/watch?v=-8GAJELSLck&feature=PlayList&p=1C8A069EE630563C&playnext=1&playnext_from=PL&index=28

Beijos, Mai.

Multiolhares disse... @ 30 de dezembro de 2009 20:40

Esperemos então o novo ano, e que ele te possa continuar a iluminar como até aqui a dar-te o dom da escrita o calor da amizade e esse coração cheio de ternura que torna de ti uma pessoa única
beijinhos

Maria Dias disse... @ 30 de dezembro de 2009 21:39

Oi Mai!

Não podia fechar este ano sem passar por aqui.E chegando por aqui sou invadida com este lindo verde esperança e este lugar todo iluminado de sonhos... Ah, e sonhar é o q mais gostas de fazer não é Mai?A pouco vinha de um blog amigo e falava da blogueira pensadora e vc é a mulher dos sonhos(possíveis)vc passa força,inteligência e encanta com seu jeito fino e forte de ser...Sem falar q conhecer vc(mesmo q virtual) me fez pensar de outra forma(me fez ver coisas q não via e não entendia).Vc é doadora, é amiga, é fiel.Me perdoe pelas faltas...Por ficar longe, por ter me dado pouco enquanto vc me deu bastante sem nem saber.Ser tua amiga deve ser sim um previlégio mas ainda temos tempo de tornar isso real não é?Obrigada por TUDO!rs...

Feliz Ano Novo!

Maria

Anônimo disse... @ 30 de dezembro de 2009 21:40

Difícil selecionar uma parte mas Caralho isso aqui é dmais"Porque o desvão de um baque é uma brecha e a valentia da ferida é uma crosta e no exposto disso tudo eu agacho e limpo qualquer coisa que escorra."
Eu vi a cena. A gente faz muita merda

Bєzєяяɑ Guimɑŗãeร disse... @ 30 de dezembro de 2009 21:55

Mai, obrigada pela visita.

Eu espero muitíssimo que você tenha um ótimo ano e que prossiga postanto, para deleite meu e de tantos.
Continui fazendo poesia, Mai.
Ou melhor, faça arte, como já faz... E faça isso casa vez mais.



Beijos,
Ry.

Vivian disse... @ 31 de dezembro de 2009 00:06

...lindeza minha,


...hoje não venho aqui
para comentar seu post,
e sim para virtualmente
lhe deixar o meu carinho
e o meu abraço desejando-lhe
TUDO e NADA.

TUDO de bom,
e NADA de ruim neste 2010
que desponta com ares
de amor e paz!

e assim será!!!

um beijo!

Mário Lopes disse... @ 31 de dezembro de 2009 02:16

És tanta coisa junta, é tal a tua densidade, que para penetrarmos nestas águas, verdadeiramente, teremos de nos desnudar, fechar os olhos, deixar que ela nos penetre cada poro como em cada poro teu saiu, para emergirmos mais inteligentes, sensíveis e generosos ao pé de ti, minha querida, enorme e bela, Mai!

Por tudo o que és, pela esperança e generosidade que transbordam em cada palavra tua, que em 2010 nasça o que procuras com tanta dignidade e beleza!
Um beijo doce e um abraço forte, para ti.

Mariah disse... @ 31 de dezembro de 2009 04:07

o cheiro da agenda nova já invade o ano velho...

Osvaldo disse... @ 31 de dezembro de 2009 06:16

Mai;
Hoje, último dia deste velhinho ano, só passo para te desejar um maravilhoso Novo Ano onde a alegria seja a Rainha e o amor reine como verdadeiro Rei...

bjs,
Osvaldo

Elcio Tuiribepi disse... @ 31 de dezembro de 2009 08:00

Pois é, por isso dei um esporro lá no Ano Novo...rs

Mai...faça como no poema...

SONHAR


SONHAR É QUALQUER COISA DE BOM
DÁ COR AO QUE VOCÊ DESEJA E QUE AINDA NÃO PODE
DÁ UM TOM DE REALIDADE AO SENTIMENTO
ENGANA A DESESPERANÇA COM UM TERNO OLHAR DE
QUEM JÁ TEVE
DÁ AO CORAÇÃO UM SOPRO DE VIDA
UMA QUASE VENTANIA
UMA IDÉIA FIXA DE QUE É POSSÍVEL
MESMO QUANDO TUDO TE MOSTRA O CONTRÁRIO
AÍ A GENTE DÁ FÉRIAS PRA TRISTEZA,
E COLOCA A FELICIDADE PRA TRABALHAR.

ELCIO TUIRIBEPI

Que assim seja no decorrer de seu Ano Novo...coloque sempre a felicidade para trabalhar, se for preciso, que ela faça hora extra...rs
Um abraço na alma...Feliz Ano Novo...bjo

Delirius disse... @ 31 de dezembro de 2009 10:11

" Amanhã, numa tela ou na areia, menos e mais um dia e vida a mais e a menos junto ao pulo do ponteiro. E depois respirar, chorar, sorrir, abraçar e escrever o novo numeral e traçar metas e desejar nos rituais de reinício. E assim eu desejo mais fôlego na travessia dessa lâmina d'água que refrigera e desperta para um novo e simples bom dia!"

Está tudo aqui!...
Num beijo, em meu abraço cheio de carinhos e sorrisos, eu te agradeço por tua amizade insubstituivel. Não te dispenso, nem por ouro. Você é diamante negro, Pessoa linda!
Te desejo um 2010 cheinho de alegria e felicidades.

Cadinho RoCo disse... @ 31 de dezembro de 2009 12:09

Que pelo amor despertemos o 2010 em nós.
Cadinho RoCo

Letícia disse... @ 31 de dezembro de 2009 12:43

Mai,

Feliz Ano Novo. Deixo nesse desejo um montão de coisa boa tudo nas entrelinhas. E que a gente aprenda a sonhar mais. =)

Beijos, amiga.

Fernanda Magalhães disse... @ 31 de dezembro de 2009 14:20

Passando rapidão pra te desejar felicidades e conquistas positivas todos os anos da tua vida.

Continuamos juntas em 2010!

Beijos na alma.


P.S:

Te ler é como um orgasmo solitário, mas, muito muito prazeroso.

ADiniz disse... @ 31 de dezembro de 2009 14:32

Coquetel da vida
Paz, Amor e Sabedoria
entr E las
q
u
i
l
í
b
r
i
o
assim
desejo-te

2 palavras PaZciencia
0 pretérito
1 recomeço
0 novo tempo

Bjs e felicidades a vc

Oliver Pickwick disse... @ 31 de dezembro de 2009 14:58

Desejo-lhe um Ano Novo próspero, venturoso e repleto de rebeldias saudáveis.
Um beijo!

Elcio Tuiribepi disse... @ 31 de dezembro de 2009 15:02

Quanto ao que escreveu lá..está correta viu!! Se a gente não muda, o ano novo continua velho...rsrs

dade amorim disse... @ 31 de dezembro de 2009 16:02

Lindo isso, ver a vida passando de ano a ano como quem atravessa uma porta entreaberta. Bonito texto, Mai, e com ele a noção tão exata quanto poética de tua visão de mundo.

Beijo e um 2010 assim verdadeiro e lúcido.

Patrícia disse... @ 31 de dezembro de 2009 20:23
Este comentário foi removido pelo autor.
Monday disse... @ 1 de janeiro de 2010 12:21

Outro dia imaginei que, se fosse Vivaldi vivo, ele estaria tentando entender o que aconteceu com o planeta a ponto de nem mesmo sua obra de 4 estações permanecer "válida".

Janeiro não é mais o mesmo há tempos e a previsibilidade deixou de existir.

Talvez seja mesmo o caso de simplificar: que os calendários se ocupem das datas e períodos, nós vamos mesmo é viver o nosso bom e simples cotidiano, pois com ou sem mudanças, a vida segue, dia após dia ...

Bjks, menina

Simples Assim... disse... @ 1 de janeiro de 2010 17:28

O Ano Novo pode não ser exatamente novo. Na verdade, pode nem ser ano. A contagem de tempo é mera convenção. Como muitas outras coisas tidas como verdades absolutas. Mas eu olhava pro céu. Vi uma noite de lua cheia e azul dar lugar a uma manhã nublada, poderia dizer até meio melancólica. E isso, me desculpem os sábios, já é um grande motivo de comemoração, de renovação, de balanço. Estamos vivos (todos?). Sobrevivemos ao mundo, a tudo, a nós mesmos. A música insiste em tocar, os amigos ainda estão aqui, o corpo resistiu bem, o coração está em paz e a alma... é... ela ainda brilha num tom claro. Por falar em pastel, é tempo de boa comida. Ainda penso naqueles que têm fome. Fome de tantas coisas. Mas já hoje entendo que não é possível mudar toda a corrente. Por outro lado, ainda sonho e nos meus delírios, mudando um elo, a mágica da vida acontece e toda a estrutura já não é mais como era antes. São sonhos, delírios, magia trazida de uma época mais lírica. Quando uma menina de pés no chão escrevia ao Papi Noel dizendo que não precisava vir trazer presentes, o pai daria conta do recado, melhor usar o tempo tentando fazer com que outras crianças fossem mais felizes. Ainda não sabia que a felicidade é momentânea, mas já sabia um monte de coisas que hoje preciso anotar pra não esquecer, pra não perder, pra não ME perder. Quer saber? Gosto que haja dias marcados pra comemorar certas coisas. Se tornaram comerciais, vazios, pequenos, não é problema meu. A mim, servem pra me fazer lembrar o que eu não quero esquecer. Por falar em esquecer, já ia esquecendo o que vim fazer aqui hoje...

Acredito que amizade não se cobra, pede ou exige. Então, também não se agradece. Mas nada impede que a gente reconheça e fale (escreva) em alto e bom som (letra maiúscula). A SUA AMIZADE FOI UM PRESENTE RECEBIDO NUM MOMENTO CONTURBADO E QUE DESEJO QUE SE FORTALEÇA EM MOMENTOS DE PAZ QUE PARECEM ESTAR SE APROXIMANDO.

Feliz Ano Novo, querida !!!

Barbara disse... @ 1 de janeiro de 2010 22:45

Genial você lembrar da rebeldia dos oblíquos , que é torto mas também astuto, senão não se manteria assim.
Compreendi você.
E te parabenizo _ como sempre, você nos brinda com substância.

Mirse Maria disse... @ 2 de janeiro de 2010 04:57

Somos quase todos oblíquos, mas a substância da prosa vai além disso.

Há memória na pele e nos ideais e há fôlego para transcorrer rios.

Como você, Mai. Rio de águas translúcidas que vê o impossível no universo.

Feliz Ano Novo!

Beijos

Mirse

Mikaele Tavares disse... @ 2 de janeiro de 2010 14:43

Belas palavras,menina.
Feliz 2010!!!
Ah,tem presente para vc em meu blog.
Beijos

f@ disse... @ 2 de janeiro de 2010 20:02

Olá Mai,

o teu post é dos mais belos para um principio de ano... de dia de hora...
Inclino-me sempre para o teu talento e criatividade...
Olho a cor das tuas palavras…lá em cima inclinadas
ao sol
o brilho e o B E L O ao vento….

F
E
L
I
Z

A
N
O

N
O
V
O

!NFINITO BEIJINHO

Rafael disse... @ 2 de janeiro de 2010 21:29

Oi, Mai!
Feliz 2010 pra você, com muita poesia
BJsss

lagrima disse... @ 4 de janeiro de 2010 16:34

" Amanhã, numa tela ou na areia, menos e mais um dia e vida a mais e a menos junto ao pulo do ponteiro. E depois respirar, chorar, sorrir, abraçar e escrever o novo numeral e traçar metas e desejar nos rituais de reinício. E assim eu desejo mais fôlego na travessia dessa lâmina d'água que refrigera e desperta para um novo e simples bom dia!"

:))))) me repetindo....:))))))
Beijos, Su ;))

AFRICA EM POESIA disse... @ 4 de janeiro de 2010 20:50

Vim deixar votos de bom ano novo




NOVO ANO



Novo Ano
Nova Vida
Nova Esperança ...
Novo Recomeçar ...

E neste Ano

Eu quero
Nova Vida
Nova Esperança
Novo Renascer ...

Com a certeza
Que se quisermos
Podemos fazer
Deste Ano ...

Um Ano Novo
Um Ano Melhor! ...

LILI LARANJO

J. disse... @ 5 de janeiro de 2010 10:13

"Não há memória mais terrível do que a da pele; a cabeça pensa que esquece, o coração sente que passou, e a pele arte, invulnerável ao tempo."
[Inês Pedrosa] Beijos, querida.

Cadinho RoCo disse... @ 5 de janeiro de 2010 12:25

Mis uma passada já em 2010.
Cadinho RoCo

manu disse... @ 5 de janeiro de 2010 15:21

Se calhar és a mais reta das tortas. Beijinho grande

Márcio Ahimsa disse... @ 5 de janeiro de 2010 20:33

saudades tenho de quando eu inspirava, ah quando o ar paira, a vantagem de ser nada, mas sim, janeiro eu tenho e sou janeiro, meu primeiro e último mês, onde nasço sempre para mim. Mas, mesmo que o mundo acabe em fim, eu sei que o fim vai sempre se resumir e poesia, essa mesma poeisa crua que aqui leio, que, despretenciosamente, também escrevo, que vejo mais refletida em palavras voando ao vento, que propriamente poesia, mas que assim nomeiam. sim. dezembro é doze. janeiro é um, eu sou os dois, sou treze, ciclo sem fim de mim, que escrevo numa página colorida com pessoas que fazem parte de mim. dessas, você, nalgum parágrafo primeiro e último.

Mai, com atraso, bom ano, bons risos, boas lágrimas, bases do riso bom, e, que continues em mim, sempre.

Beijos querida minha.

Fabiano Rabelo disse... @ 6 de janeiro de 2010 03:41

inventiva como sempre
tem que se respeitar o desejo de criar, pois as vezes é a necessidade que se mascara de desejo...

anjo bom pra você
luz e paz

Caio Rudá disse... @ 6 de janeiro de 2010 16:20

Eu não podia imaginar quanta poesia cabe num feliz ano-novo.

Abraão Vitoriano disse... @ 7 de janeiro de 2010 00:11

"E cuidar do engano do engodo do crédito é estima, e viés que rima é erro, e honra é rito e do guerreiro o grito é guerra."

e todo dia é santo! os homens com sua fome de cão não aceitam passar sem deixar o rastro... as sobras da beleza contornadas por lápis e pó... e o dia segue sem ser pra alguns, e noite de estreia pra cantores e prostitutas... difícil é não viver de despertador e novelas... o ano segue, as trilhas se endireitam ou se perdem, e que nunca achem nós!

beijos,
e amo e adoro


do homem-menino-seu!

Natacia Araújo disse... @ 7 de janeiro de 2010 11:19

Janeiro é a represise mais necessária de todo o calendário.
Adorei.

Tânia Marques disse... @ 7 de janeiro de 2010 12:26

Lindo o seu blog! Parabéns! Já sou tua seguidora. Beijos

André F. disse... @ 7 de janeiro de 2010 14:37

A rebeldia do torto é manter-se de pé.

Sam disse... @ 7 de janeiro de 2010 19:58

Querida, mais um ano se passou, e assim vão-se os dias, nossas horas cinzas e coloridas pelo pó que nossos passos e pés descalços deixam nas estradas.

E os planos, aqueles que nunca saem de moda da nossa cabeça e coração, sejam os nossos melhores companheiros de bagagem ... e de viagem! Quero lhe desejar um feliz 2010 e obrigada pelo carinho nos meus tempos de ausência. Espero retornar, mesmo devagarinho e vc estará sempre presente no coração. Beijão

Postar um comentário

 

Seguidores

Links Inspirados