Inspirar-Poesia, um segundo sopro

media - um pão com manteiga e twitter

Por Sueli Maia (Mai) em 10/29/2009
.
Genesis, babel. Manchetes de um jornal e ninguém mais se entende no mundo ou na mídia. Media e um pão com manteiga. Por favor, baixe o tom pois eu ouço em alto e bom som. É o gorjeio de um pássaro, ele twitta e eu paro prá ler a manchete mas ouço um twitt! É um pardal com o seu chirp! Pressas da modernidade, tudo é fast e meu breakfast foi uma media e um pão com manteiga. Nas palmeiras da terra brasilis, um sabiá canta alto e parece que tem um twitter na goela. GO! Ela vai é uma fera e eu ouço assovios prá ela e não dou nenhum pio. E somos modernos, mas ainda escrevo e posto com selo em correios, por puro capricho. Bicho do mato acanhado, durmo em redes e fui para a rede twitter pescar. Tanta língua se fala por lá... Eu li - ich brauche mehr, e o que eu posso fazer em alemão? É babel! Dou-te o céu. Mas por lá, 140 caracteres – é o limite! Ora se eu canto e esbanjo palavra, ainda sou estrangeira de mim... Mas aqui não é o twitter, não preciso ser concisa com minhas bobagens. Psssiu... Já ouviu o twitt?
.
Música: Across the universe

38 comentários:

BAR DO BARDO disse... @ 29 de outubro de 2009 08:01

Babel? Babei!

D i c a disse... @ 29 de outubro de 2009 09:06

Diferente do orkut, dos blog, o twitter vai dominar o mundo.

Blasfêmia.
(odeio essa praga)

Beijos, Mai!

A Senhora disse... @ 29 de outubro de 2009 09:29

Não consegui ficar ouvindo aquele passarinho poliglota. Meu ouvido é portugues e tem mais de 140 notas - é prolixo e gosta da intimidade, do cantar exclusivo. :)

beijinhos

Desmanche de Celebridades disse... @ 29 de outubro de 2009 10:54

Muito Bom Mai, esse ficou demais hein!
Lembrei do filme do Siberberg sobre o nazismo: " Hitler, um filme da Alemanha".
Segundo ele Hitler teria perdido a batalha mas ganho a guerra. Ele conseguiu fazer com que o tipo de transmissão da informação no nazismo fosse adotado por todo o mundo. A informação rápida, "eficaz", a idéia curta e sem reflexão, que serve para condicionar e manipular e não para ser refletida e pensada.

Parabéns Mai.

Marcelo Mayer disse... @ 29 de outubro de 2009 11:14

e twitter vira uma sala de bate-papo. já virou. antes era para ser uma informação rápida, hj é para ler que o cara tá fazendo um lanche

bjs

Caio Fernandes disse... @ 29 de outubro de 2009 12:52

diferente de outras midias e sites da internet , acho o twitter faso . um bom lugar para vendedores . todos la tentantan te vender algo .
selos e correios aind tem seu lugar entre meus emails e blogs .

Kanauã Kaluanã disse... @ 29 de outubro de 2009 13:22

Fantástica a forma como abordas esta nova "linguagem".
Deu-me vontade de correr já à procura de um "pombo-correio" em extinção, que me faça lembrar que letras (sem caracteres limitados) ainda podem brotar do desenho cursivo da minha mão.

Parabéns pela qualidade da tua prosa.

Katyuscia.

Mirse Maria disse... @ 29 de outubro de 2009 13:44

Muito bom, Mai!

Até hoje não sei como fui parar lá. E não entendo patavinas. Me convidam , eu entro e saio como se tivesse num lugar muito além dos meus horizontes.

Você abordou de forma humorística e generosa. Acredito que quem quer vender seu peixe, deve ser bom. Prefiro o canto do sabiá. O lirismo dos pássaros em sua variedade brasileira.

Parbéns pela bela postagem

Beijos

Mirse

Márcio Vandré disse... @ 29 de outubro de 2009 14:44

Sempre precisamos de mais.
140 caracteres é um impulso à ignorância.
:)
Um beijo!

Tatiane Trajano disse... @ 29 de outubro de 2009 14:47

E por enquanto vou me recusando a twittar (já virou verbo pra conjugar).
Hoje mesmo vou aos correios, preciso mandar um beijo pra quem está do lado de Lá.

Beijos

Lara Amaral disse... @ 29 de outubro de 2009 17:07

Aqui vc não precisa ser twitter. Aqui vc escreve à vontade e brinca com palavras. Aqui, Mai dá mais alegria e sentimento que a modernidade conseguiria em seus poucos segundos de tempo e com tanta gente envolvida. Tão poucas pessoas sabem escutar e fazem orkut, twitter, e gritam por atenção, e postam fotos. Se for para ser assim, prefiro, então, a poesia. E bom encontrá-la aqui, fluente, contrastando com toda a lógica da tecnologia.

Beijos.

Desta vez me empolguei, amiga, hehe.

Betho disse... @ 29 de outubro de 2009 18:06

O twitter é interessante e mais uma opção...
Vim te convidar a participar do 1º Encontro Nacional de Blogueiros, será em Dezembro na cidade de São Francisco do Sul-SC...Lá estarão blogueiros do país inteiro...Que tal vc engrossar esse evento?
+ informações no blog:
http://bethosides.blogspot.com/ ver posts anteriores, pois o atual é um pedido de solidariedade...
Forte abraço

Rosângela Cunha disse... @ 29 de outubro de 2009 19:19

Ele não me atrai... É uma
questão de ou gosta ou não...
Acho que não vou NUNCA twitar!
Acho... Beijo!

Beto Canales disse... @ 29 de outubro de 2009 21:37

legal

Luiz Caio disse... @ 29 de outubro de 2009 22:20

Oi Mai! Boa noite!

às vezes, também prefiro andar na contra mão do tempo... A modernidade nem sempre é interessante!

BEIJOS

Márcio Ahimsa disse... @ 29 de outubro de 2009 22:54

que diacho é isso? uma espécie nova de rouxinol, rs? twitter deve cantar caracteres instantânteos em bytes do nosso tempo...

Estou por aqui, querida, com a escassez do tempo roendo meus dias, roendo meus versos.

Beijo, fique bem.

Beti Timm disse... @ 29 de outubro de 2009 23:01

Mai,
fui lá no Twitter só para xeretar e fiquei mais confusa que nossa!! Eu então que sou mais do lápis e do papel, juntando um pincelzinho e uma tintinha básica...rs. Desisti é muito para a minha parca agilidade internética. Adorei tuas palavras lá no Rosa. A arte é minha vida! Volte sempre que quiser!

Beijinhos artísticos

Vou te seguir e linkar.

Ricardo Valente disse... @ 29 de outubro de 2009 23:31

Resisto, com a última força do meu ser. Como resistia criar um blogue. Autômato. Nada disso precisava...
Beijo, minhalindatudoaver!

Mário Lopes disse... @ 30 de outubro de 2009 01:00

Ainda bem que vais continuar por aqui. Por estas florestas de cores, cheiros e sons. De voares de pássaros e de saborosos frutos por colher. De redes que esperam por alguém. De sumos misteriosos feitos do último sol atrás das montanhas. De doces olhares que se derramam nas palavras. Destas que já não caberiam na gaiola que inventaram, mas que poderiam voar em envelope selado nos correios, ao encontro de um coração. E não seria por capricho...


Beijo doce.

Saulo Nunes disse... @ 30 de outubro de 2009 01:56

oi Mai! muito gentil vc adorei seu comentario!!!
e fico feliz q tenha gostado, logo tem mais da Dolores!
seu espaço aqui q é muito lindo adorei, vi vc no blog da Layara ( Horizonte Lilás ) q tbm é tudo d bom!

Sempre que passar por lá, deixa um sinal tbm! vo adorar! e sempre dexarei o meu carinho aqui tbm!

bjo_na__alma!

tonhOliveira disse... @ 30 de outubro de 2009 03:57



Entre "tu i e ter" fico no ver e só!

Hoje acordei,
não fui trabalhar,
não falei com o chefe,

só, fiquei...

Não cantei "vantagens"...

Não dei um pio.
Só, voei...

Hoje fiquei livre...

Beijos MAI!

Laura disse... @ 30 de outubro de 2009 06:42

Olá linda. Por vezes até é bom não ouvir, mas outras é pena, pena porque adoraria ouvir o canto do sabiá, e tanta ternura de sons que por esse mundo há, mas, ouvir jornadas e jornadas de mentiras ou medos, assaltos, acidentes, prefiro ser surda mesmo e, só ouço aquilo que quero...

Um beijinho e um dia feliz, deseja a laura.

Wania disse... @ 30 de outubro de 2009 09:18

Mai, querida!

Tu deves te sair bem em qualquer paisagem, além das asas de um passarinho, tens o en[canto] das palavras!!

Adoro vir aqui te ler...
Sempre uma brisa suave de Vida dança por aqui!!!


Um final de semana iluminado pra ti,
Bjsssss

PS: sabe que nunca entrei no Twitter? Acho que vou dar uma espiadinha mais tarde... rsrsrs!

Marcos disse... @ 30 de outubro de 2009 10:08

Você vai unindo os pedacinhos das idéias e dos sentimentos de uma forma tão bonita! Forma um mosaico de cores ancestrais com sombras modernas.
E, vou te dizer: colore tudo em volta...

Miguel disse... @ 30 de outubro de 2009 10:08

Mai,
muito obrigado pela visita e pelas congratulações por minha colocação no concurso do 1o. Encontro Nacional de Blogueiros.
Espero encontrar por lá blogueiros que há muito eu admiro.
Estou feliz, e mais feliz ainda por ter recebido sua visita lá no meu csntinho de rabiscos.

Silvia Caroline disse... @ 30 de outubro de 2009 11:13

incrivelmente belo seu blog, adorei.

Twitter? como você consegue fazer uma crônica com o twitter?

Sensacional!

Já sigo =]

Glauco Guimarães disse... @ 30 de outubro de 2009 11:52

É isso msm! O mundo tá chato e o twitter é mais chato ainda! Ate tive, mas nao me encantou. Acho conciso demais, alem da conta. É o simbolo dessa geração superficial e narcisista. Infelizmente.

[M]. Atahualpa disse... @ 30 de outubro de 2009 12:50

Não suporto twitter e não entendo o porque desse troço estar sendo tão usado... Não tem nada de mais.

Eu prefiro sentar na beira do mar, ficar ouvindo o som dele com os pés enterrados na areia. Um dia eu compro um terreno pequeno na praia (meio caro eu sei), mando se danar a maresia que corroi os moveis (compro tudo de madeira pra evitar isso) e vou viver em paz quem sabe em busca desse pardal...

Ou outro tipo de pardal, que tem pernas, braços, boca, cabelos, seios e é do sexo feminino!

Paz aê, e muito obrigado por visitar meu blog, volte sempre que quiser, serás muito bem-vinda(o).

Nydia Bonetti disse... @ 30 de outubro de 2009 13:23

Pensei que só eu não havia me rendido ao twitter. Que bom saber da existência de mais alguns seres parecidos comigo. Aqui da minha janela ouço sinfonias de passarinho. Agora mesmo, três bem-te-vís sapecas vieram fazer festa no fio, bem em frente á minha janela. Twitter pra que? Que texto, Mai! beijos.

Adriana Karnal disse... @ 30 de outubro de 2009 17:36

MAi, gosto da fluidez de teu texto...as mídias sociais são um conforto pra gente publicar, encontrar amigos, e tals...acho bom, não tenho orkut nem twitter, mas adoro meu blogger,rs.E o seu tbm...acho que quem gosta de escrever mesmo prefere o blog,porque dá mais liberdade...

Cris Animal disse... @ 30 de outubro de 2009 19:00

Mai, é sempre tão marcante isso em seus textos: uma paisagem que vislumbramos enquanto vamos lendo as palavras!

Que saibamos conservar o canto dos pássaros , a média quentinha com o pãp que derrete a manteiga...que toda essa tecnologia "louca" não nos roube os menores e melhores prazeres.

Como sempre, minha amiga...que texto!!!!!!

Obrigada por estar conosco no espaço novo.

Beijo enorme e um final de semana com muito pão quentinho e lindos cantos de pássaros!

João Neto disse... @ 30 de outubro de 2009 20:23

Penso que estou ficando para trás neste lance de modernidade. Não entrei uma só vez no site lá do passarinho que avisa quando uma celebridade espirra. Não sei se é por que estou ficando velho, ou se é por preferir músicas mais elaboradas e textos que, a despeito da quantidade de caracteres, signifiquem mais do que um simples arranjo de letras.

Obrigado pela visita, bom te encontrar também, e fique certa de que aqui não precisamos daquele passáro lá, você partilha o canto que é bom de ouvir.

f@ disse... @ 30 de outubro de 2009 21:37

Olá Mai,

ùnico teu texto... pão quentinho com manteiga pura...
...

!menso beijinho

Tata disse... @ 30 de outubro de 2009 23:10

Oi Mai,


Eu tenho twitter apesar de não gostar muito dele não......

bjinhos

Marie disse... @ 31 de outubro de 2009 01:34

Foram-se os diálogos. Tem-se o monólogo misturado as vários pensamentos andantes.Loucura? Não. Globalização.
Globalizei...
Estous seguindo, adoreiiii Mai.

Glauco Guimarães disse... @ 31 de outubro de 2009 11:24

Mai, não encontrei o link do Márcio Diemer.

Marcelo Novaes disse... @ 2 de novembro de 2009 15:31

Mai,




Coube o gorjeio. E bem.







Beijos,









Marcelo.

NDORETTO disse... @ 3 de novembro de 2009 14:22

Mai, continuo lendo...rsrsrsr

Neusa
http://poesiarapida.blogspot.com

Postar um comentário

 

Seguidores

Links Inspirados