Inspirar-Poesia, um segundo sopro

Elixir de palavras...

Por Sueli Maia (Mai) em 3/10/2009

...............................Os dias são assim, não há sol mas eu canto porque mesmo sob guarda-chuvas, há luz nesse dia. Se em instantes o mundo desaba e o céu cai no chão e sob nossos pés só percebemos abismos, logo ali reencontraremos a paz, no simples beijo, abraço, afago ou no deitar as palavras sobre a cama de papel...Somos assim, peças soltas em nossos próprios quebra-cabeças. Pingentes no mundo, facilmente transformamos um bem-querer em dose extra de uma espécie de elixir mágico em nossas vidas... Doses homeopáticas de um amor alternativo, secreto e recíproco, com o qual se espera poder contar, sempre... Essas são as tais pontes. São pontes, as fontes literárias em que palavras içam-nos, resgatando-nos de abismos, nossos ímpetos silêncios, quase morte em quase vida... E são momentos, fragmentos de tempo, pequenos gestos, singelos fractais e não fossem esses pequenos momentos, pequenas coisas que encontrássemos o significado de ir sendo, que faríamos, que seria do viver? ‘O grandioso é por si. Isso precede sua semiologia. Mas o que há para se extrair de belo e agradável é o pequeno, o cultivado, algo simples como a delicadeza de um beijo. Sim, somos peças soltas em quebras-cabeças nossos, como dos outros, também. Mas Somos maiores nos gestos mais singelos de cada dia do nosso existir. E desse elixir secreto e alternativo, vem o dia nublado ganhar brilho. Não há um sol, mas há luz e eu canto'...
...
Texto escrito por Mai em parceria com Marcelo Leite
Fotografia: Tossan
Música: Your Song
...
...

20 comentários:

Tatiana disse... @ 10 de março de 2009 13:07

Oi Mai...
hoje estou passando no blog dos amigos apenas para informar que estarei um tempo ausente.
A vida anda exigindo demais de mim no momento e está difícil conciliar tudo.
Espero que seja uma breve pausa.

Até a volta!

Um abraço carinhoso

Luciene de Morais disse... @ 10 de março de 2009 13:13

...um bem-querer em dose extra...
...e recíproco, com o qual se espera poder contar, sempre...
...belo e agradável é o pequeno, o cultivado...
...gestos mais singelos de cada dia...
E É ISSO MESMO! AÍ ESTÁ O IMPORTANTE, O QUE TEM VALOR. DISSERAM TUDO...E A FOTO, É LINDA!
PARABÉNS!

tossan disse... @ 10 de março de 2009 13:24

Mas Somos maiores nos gestos... Belo! Adorei vc ter usado a minha foto. Mas claro que gostei mais do texto. Beijo

Receita do dia

Separe a útopia
em dose desigual,
coloque um pouco de real
dentro de cada uma e misture,
Não beba, deguste-a. *tossan

A Senhora disse... @ 10 de março de 2009 13:40

Bela parceria!!!

Enquanto eu lia, lembrava quando ia trabalhar debaixo de chuva, sem guarda-chuvas, pelo simples prazer de sentir a chuva. E depois andar descalça, enquanto o sapato secava debaixo da mesa.

bjs aos três!

Cris Animal disse... @ 10 de março de 2009 15:11

Mai, que lindo !
Fui lendo seu texto e sentindo uma sensação de calma, de paz.
Suas palavras passam essa calmaria, ao mesmo tempo que mostram a cara da força. Contraditório?
Claro que não!
A força é a paz interior. A paz interior se consegue com a nossa força de alma.
Amei.
beijos
...........Cris Animal

Afonso disse... @ 10 de março de 2009 15:17

Imagem perfeita, boa música e um bom texto. E concordo, se não há sol, pelo menos há luz. Canta, mai, canta! :D

Beijinho*

Sue disse... @ 10 de março de 2009 16:11

Tu pediste eu escrevi...

"peças soltas em nossos próprios quebra-cabeças"

Fiquei curiosa no final das contas qual a imagem eu formarei?

Beijos

Sam disse... @ 10 de março de 2009 17:09

E neste dia belo, os sorrisos teus são estrelas no céu.

Beijos Meus, Mai!

O Doutor disse... @ 10 de março de 2009 17:15

E são as doses homeopáticas de amor que transformam muitas vidas. São os pequenos gestos, contatos, que enriquecem relacionamentos.
Gostei...

paula barros disse... @ 10 de março de 2009 17:22

São tantos atos aparentemente simples que nos resgatam de nós mesmo. As vezes a pessoa não tem dimensão do tamanho do ato, e do bem que faz ao outro. Criando pontes.
abraços

Liene disse... @ 10 de março de 2009 18:49

Que bom estar aqui de novo!
Um texto simples e extremamente belo. Um aconchego para a alma.
Um abraço carinhoso.

Obrigada pelo link e pela atenção!

FRAN "O Samurai" disse... @ 10 de março de 2009 21:47

Oi Mai!

Um texto bem feito e cheio dessa luz que vive dentro de cada palavra aqui postada. Verdade seja dita, pois é sempre na simplicidade que mora a alegria, a vida e o verdadeiro amor que todos procuram. Um abraço, um beijo, um oi, um simples sorriso transmite essa luz no meio de tanta escuridão metropolitana. Mesmo tendo luz, muitas pessoas fecham os olhos e não enxergam essa necessidade de viver, de se soltar do quebra-cabeça e sentir, pois somos peças desse quebra-cabeça chamado rotina sim, mas somos peças com vida própria, libertem-se...

Adoro mergulhar em suas palavras e cultivar um pouco dessa tua luz.

Obrigado amiga, obrigado!

Menino-Homem disse... @ 10 de março de 2009 22:19

"Sim, somos peças soltas em quebras-cabeças nossos"

que força isto tem!

em algum momento associei sua sagra escritura ao poema "motivo" de Cecília...

saudades de você lá em mim...

mil bejos!

Paulo disse... @ 10 de março de 2009 23:51

Olá Mai,

Essas pontes, às vezes desmoronam, aí não se pode transpor os abismos com serenidade,
buscamos desesperadamente a luz.....

Beijos cara amiga!

Troll disse... @ 10 de março de 2009 23:56

Caríssima.

Não consigo expressar o quão honrado fiquei de encontrar essas palavras aqui. Teu espaço sempre me trouxe o melhor para refletir, muita coisa pra pensar com a cabeça no travesseiro.

Estar aqui, de alguma forma, é um privilégio, caríssima.

Bjos e cuide-se, sempre.

mateo disse... @ 11 de março de 2009 08:48

...ou no deitar as palavras sobre a cama de papel...
Que perífrase mais expressiva para um acto nada corriqueiro: escrever!

Quanto ao mais... chama-se renascer das cinzas, não é?
Bjo

Jana disse... @ 11 de março de 2009 09:03

eu acho que tenho muitas peças soltas no meu quebra cabeça rs

beijos

Mateus Araujo disse... @ 11 de março de 2009 21:05

Meuuuuuuu
como é que vc fala que eu sou melhor q vc?!?!?!?!?!?!?!?1
¬¬

Van disse... @ 12 de março de 2009 01:34

ai Mai...eu tento nao ver os abismos...
mas eu caio em cada um todo o momento :/


http://xcafedamadrugadax.blogspot.com

tossan disse... @ 12 de janeiro de 2010 01:03

Separe a útopia
em dose desigual,
coloque um pouco de real
dentro de cada uma e misture,
Não beba, deguste-o. *tossan
Lembra disso?
Veja o comentário no Amigos. Mande notícias do seu mundo. Saudade! Beijo moça

Postar um comentário

 

Seguidores

Links Inspirados